Notas Restaurantes

Filipe Carvalho ganha prémio da Academia Internacional de Gastronomia

A Academia Internacional de Gastronomia (AIG) acaba de distinguir Filipe Carvalho, do restaurante Fifty Seconds, em Lisboa, com o prémio “Chef de L’Avenir”, ou seja, em português, “Chefe de Futuro”, reconhecendo-lhe o mérito e o grande potencial para evoluir na sua carreira. Aos 34 anos de idade, o chefe ganhou uma estrela Michelin no ano passado, o primeiro de abertura do Fifty Seconds, um restaurante que integra o grupo do famoso chefe basco Martín Berasategui. Neste momento, quase todos os pratos do Fifty Seconds foram criados por Filipe Carvalho e pela sua equipa, salvo dois “clássicos” de Berasategui, o mil-folhas de foie gras e a salada de verduras e lavagante.

“Fiquei muito feliz com o prémio, que é um grande estímulo para nós, sobretudo nos tempos difíceis por que todos na restauração estamos a passar”, disse Filipe Carvalho ao Mesa Marcada. Apesar de tudo, ele está satisfeito por continuar a ter condições para prosseguir o seu trabalho (já no próximo dia 10 há novos pratos na carta) e com a resposta que os clientes portugueses têm dado, compensando de alguma forma a quebra dos turistas estrangeiros.

 E há até um certo optimismo em relação a uma segunda estrela no guia Michelin, cuja próxima edição vai ser anunciada a 30 de Novembro numa “gala” virtual emitida a partir de Madrid. “Tivemos visitas dos inspectores antes e depois do período em que a pandemia nos obrigou a fechar. Não sei se a estrela vem ou não vem, mas que nós trabalhámos para isso, trabalhámos”, sublinha Filipe Carvalho, declarando ainda que “se acontecer, acho que seria a primeira vez que um restaurante da Península Ibérica ganhava estrelas em anos consecutivos. Se não acontecer já, continuamos no nosso caminho até ela vir”.

Além do jovem chefe português, a AIG distinguiu outros nomes com o prémio “Chef de L’Avenir”: Ralf Berendsen, do restaurante La Source (Bélgica), Begoña Rodrigo, do La Salita (Valencia, Espanha), Pablo Valdearcos, do Al Margen (Bilbau, Espanha), Amélie Darvas, do Aponem (França), Floriano Pellegrino, do Bros (Itália), Rouba Khalil, do Rouba Khalil Kitchen (Líbano), Michal Stezalski, do Szara Ges (Polónia) e Carl Messick, do Peter Shields Inn & Restaurant (EUA).

Fotografia: Cristina Gomes

Nasceu em Lisboa em 1963. Licenciou-se em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa e trabalhou em diversos jornais (Semanário, Diário Popular e Diário de Lisboa) e, depois, na área de comunicação empresarial. Em 1997, começou a colaborar com a revista “Fortuna” na área de gastronomia e vinhos. Em 1999, criou a página “Boa Vida” para o “Diário de Notícias”, que coordenou até Janeiro de 2009, com algumas interrupções. Entre 2007 e 2019, foi coordenador do Projecto Gastronomia da Associação de Turismo de Lisboa e, nesse âmbito, director do festival gastronómico Peixe em Lisboa, continuando a escrever artigos sobre gastronomia e restaurantes em várias publicações.

0 comments on “Filipe Carvalho ganha prémio da Academia Internacional de Gastronomia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: