Covid-19 Notas

José Avillez reabre restaurantes, mas deixa optimismo para 2022

Recém-chegado do Dubai, onde detém o restaurante Tasca, José Avillez prepara-se para reabrir os seus restaurantes portugueses no próximo dia 19 de Abril, conforme o plano de desconfinamento previsto pelas autoridades, embora ainda que esteja com receios sobre a evolução da pandemia em Portugal. “No Dubai, sendo uma região já com elevadas taxas de vacinação, as coisas estão a funcionar muito bem. Há até uma certa explosão do consumo e a Tasca esteve mais cheia do que nunca, o que nos dá esperança sobre o que vai acontecer aqui quando ultrapassarmos a pandemia”, disse José Avillez ao Mesa Marcada. No entanto, como esse momento ainda parece muito incerto, ele também afirma que no seu grupo se está a pensar mais em 2022 do que no Verão de 2021.

Belcanto, Cantinho do Avillez (duas unidades em Lisboa, no Chiado e no Parque das Nações, uma no Porto e outra em Cascais) e Bairro do Avillez, também no Chiado, onde estão agora incorporados o Mini-Bar e Pizza Lisboa –  além do Páteo (na foto) e da Taberna, que já lá estavam – deverão abrir já no dia 19, embora o Cantinho do Avillez do Chiado possa ser adiado para 3 de Maio, quando está previsto que terminem as restrições que obrigam os restaurantes as fechar aos fins de semana a partir das 13h. “Vamos reabrir, mas o fecho aos fins de semana é –  sem contar com o Belcanto, que vai ter apenas 30 lugares – muito mau para os nossos restaurantes que funcionam sete dias por semana, representando uma quebra de facturação entre os 50% e os 60%”, sublinha. O Canto, onde funcionava o antigo Belcanto, antes de este se mudar para o espaço do antigo Largo, deverá reabrir em Maio, com novo conceito, ainda por revelar. Quanto a novos projectos, está tudo em “águas de bacalhau”, nomeadamente o restaurante do Guincho.

O grupo, segundo José Avillez, não teve que fazer despedimentos, mas houve contratos que não foram renovados, até porque vários restaurantes encerraram definitivamente (Mini-Bar, no Porto, Café Lisboa, Rei da China, Casa dos Prazeres, Cantina Peruana), mas ele considera que é uma questão de tempo até voltarem a contratar. O chefe, que encerrou até o take-away na pior fase da pandemia, em Janeiro, também passou por um momento difícil quando ele próprio foi infectado pelo Covid-19 na segunda metade desse mês. “Felizmente, nunca precisei de ser hospitalizado, mas tive muita febre e muita tosse, além de outros sintomas típicos. Só o olfacto e o paladar é que não foram afectados. É bom sinal””, conclui José Avillez.

Nasceu em Lisboa em 1963. Licenciou-se em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa e trabalhou em diversos jornais (Semanário, Diário Popular e Diário de Lisboa) e, depois, na área de comunicação empresarial. Em 1997, começou a colaborar com a revista “Fortuna” na área de gastronomia e vinhos. Em 1999, criou a página “Boa Vida” para o “Diário de Notícias”, que coordenou até Janeiro de 2009, com algumas interrupções. Entre 2007 e 2019, foi coordenador do Projecto Gastronomia da Associação de Turismo de Lisboa e, nesse âmbito, director do festival gastronómico Peixe em Lisboa, continuando a escrever artigos sobre gastronomia e restaurantes em várias publicações.

0 comments on “José Avillez reabre restaurantes, mas deixa optimismo para 2022

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: